Guia de Cursos

Queres conhecer a oferta de cursos da NOVA, nas áreas das licenciaturas, mestrados e doutoramentos?
No nosso Guia de Cursos encontras informação útil sobre Faculdades, Institutos e Escolas.
Podes ainda aceder a informações complementares necessárias a uma completa integração.

saber mais Guia de Cursos

Faculdade de Ciências e Tecnologia

Geodinâmica Externa

Código

3799

Unidade Orgânica

Faculdade de Ciências e Tecnologia

Departamento

Departamento de Ciências da Terra

Créditos

5.5

Professor responsável

Beatriz Fonseca Ferreira Lopes Marques

Horas semanais

4

Língua de ensino

Português

Objectivos

  • Os estudantes devem ficar a conhecer os processos que originaram as diferentes formas de relevo, existentes à superfície terrestre.

 

  • Os estudantes devem aprender a individualizar e interpretar as diferentes configurações de uma paisagem morfológica.

Pré-requisitos

Não existem requisitos na disciplina de Geodinâmica Externa.

Conteúdo

I. Processos exógenos

  • Alteração.Solos.
  • Tipos de transporte de partículas em massa.
  • Hidrologia e dinâmica de vertentes.

II. Modelos de paisaigens e morfogénese

  • Agentes responsáveis pela morfogénese da superfície terrestre.
  • Morfogénese glaciar. Tipos de glaciares. Processos de erosão. Formas de relevo de acumulação e de erosão glaciares. Localização do modelo glaciar. Morfogénese glaciar em Portugal.
  • Morfogénese periglaciar. Classificação das regiões periglaciares. Depósitos crioclásticos de vertente.  Formas de relevo periglaciares e formas de relevo periglaciares relacionadas com movimentos de massas.
  • Morfogénese eólica. Desertos. Processos de erosão eólicos. Formas de relevo eólicas de acumulação e de erosão. Estabilização dunas. O problema da desertificação. A morfogénese eólica em Portugal.
  • Morfogénese fluvial. Cursos de água. Formas de relevo fluviais de erosão e de acumulação. A evolução do sistema fluvial. Terraços fluviais de erosão e de acumulação. O problema das inundações. A morfogénese fluvial em Portugal.
  • Morfogénese litoral. Nomenclatura do litotal. Processos morfogenéticos do litoral. Formas de relevo de acumulação e de erosão litorais. Os estuários e os deltas. As construções carbonatadas. Características dos diferentes tipos de costas. A morfogénese litoral em Portugal.
  • Morfogénese cársica. Carste. Circulação das águas em regiões carbonatadas.  Formas de relevo cársico. Tipos de paisagens cársicas, em função do clima. A morfogénese cársica em Portugal.
  • Climas, mudanças climáticas e métodos de datação.
  • O quaternário e as glaciações. 
  • A importância das glaciações nas variações eustáticas do nível do mar. 

III. A morfogénese no decurso do tempo

  •  A importância do tempo, da tectónica, das variações climáticas e da vegetação, na morfogénese.

IV. Morfogénese no sistema planetário solar

Bibliografia

CHRISTOFOLETTI, A. (1980)- Geomorfologia. Edgard Blucher, 2ª ed., São Paulo, 188p.

DERRUAN, M. (1979) - Les formes du relief terrestre. Masson, Paris, 119p.

MONTGOMERY, C. W. (1996) - Environmental Geology. McGraw Hill, New York, 546p.

LISITZIN, A. P. (2003) - Sea-Ice and Iceberg  Sedimentation in the Ocean. Springer, Heidelberg, 564p.

SUMMERFIELD, M. A. (1997) - Global Geomorfology. An introduction to physical geology. Jonh Wiley & Sons, Inc., New York, 2ª ed., 570p.

SKINNER, B. J. & PORTER, S. C. (1992) - The Dynamic Earth. An introduction to physical geology. Jonh Wiley & Sons, Inc., New York, 2ª ed., 570p.

Método de ensino

Com o objectivo de facilitar a apreensão de conhecimentos, por parte dos estudantes, o programa teórico contempla:

  • utilização de produtos multimédia;
  • apresentação de tabelas com os termos básicos, referentes aos diferentes capítulos;
  • apresentação de temas, relacionados com o programa, por parte dos estudantes (facultativo);
  • esclarecimentos sobre o programa teórico, sempre que solicitados pelos estudantes;
  • execução, por parte dos estudantes, de questionários simples, no final de cada capítulo;
  • visitas de campo, inteiramente preparadas e conduzidas pelo docente, com o objectivo de dar a conhecer aos estudantes, os diferentes tipos de paisagens.

Método de avaliação

A avaliação da disciplina de Geodinâmica Externa é feita com base numa prova escrita.

Cursos