Guia de Cursos

Queres conhecer a oferta de cursos da NOVA, nas áreas das licenciaturas, mestrados e doutoramentos?
No nosso Guia de Cursos encontras informação útil sobre Faculdades, Institutos e Escolas.
Podes ainda aceder a informações complementares necessárias a uma completa integração.

saber mais Guia de Cursos

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Sistemas de Poderes na Idade Média

Código

722051167

Unidade Orgânica

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Departamento

História

Créditos

10.0

Professor responsável

Maria João Violante Branco

Horas semanais

4

Língua de ensino

Português

Objectivos

a) Conhecer a problemática subjacente ao estudo dos “Sistemas de Poder” para o entendimento da realidade dos séculos XII a XIV.
b) Aprofundar e definir conceitos operativos no mundo das relações de poder.
c) Explicar a problemática de teorizações sociais da época e fora dela.
d) Analisar criticamente como elas contribuíram para a estruturação e para o nosso entendimento das relações de poder, real e simbólico, que na época se estabelecem.
e) Explicar os conceitos em torno da construção de Identidades com base na construção de comunidades sociais específicas.
f) Relacionar criticamente os elementos caracterizadores das Instituições tradicionais de poder na idade Média: Papado, Império, Reinos e Cidades.
g) Reconhecer a existência de outros poderes, nesta constelação, alternativos
h) Elaborar pequenos ensaios críticos sobre as temáticas em análise.

Pré-requisitos

Não se aplica.

Conteúdo

Esta unidade curricular deverá proporcionar aos alunos a possibilidade de estudar, trabalhar e pensar sobre os Sistemas de Poderes e sua inter-relação, entre si e com a sociedade à qual se destinam, ao longo da Idade Média. O programa divide-se em três partes: 1) Teoria dos Poderes, 2) Poderes na Idade Média: dos Homens às Instituições e 3) Poderes Alternativos. Na primeira parte pretende-se que os estudantes possam familiarizar-se com as diversas teorias, sociológicas, filosóficas, políticas e antropológicas, que a este tema se têm dedicado e pretende-se aprofundar o sentido etimológico e a utilização prática de palavras e conceitos que na idade Média foram realmente utilizados para definir e nomear o poder, os poderes e o seu exercício. Na segunda parte procurar-se-á ver os poderes em funcionamento, na cronologia que nos ocupa, quer na vertente das teorias formadas sobre a Sociedade e o Poder na própria Idade Média ou mais tarde (caso do feudalismo e das três ordens, caso da construção de identidades e teoria da comunidade), quer na vertente dos grupos sociais comparticipantes do poder, quer, finalmente no estudo breve dos Poderes Institucionalizados tradicionais, Papado, Império, Reinos e Cidades. A terceira parte, constituída por três conferências proferidas por professores externos à FCSH, será dedicada a alguns Poderes Alternativos: as Mulheres, o Islão e a Palavra e Memória.

Método de ensino

As sessões de Mestrado serão de padrão variável, devendo em geral compor-se de uma parte de exposição e outra de debate, mas podendo verificar-se outros modelos, como a leitura colectiva e debate, aulas dadas por estudantes e discussão na aula, análise de fontes e comentário de artigos. Durante todas as sessões os mestrandos serão chamados a participar de forma activa e crítica, lendo os textos fornecidos em cada sessão e participando nos debates de grupo. A leitura da bibliografia de apoio é fundamental para a compreensão dos textos.
Haverá duas sessões destinadas à exposição e debate por parte dos estudantes.

Método de avaliação

A avaliação final para este seminário será feita com base na participação activa dos estudantes ao longo das sessões presenciais (20%), numa exposição oral com recurso a power point (30%) e num trabalho final apresentado e debatido em aula (50%).
Os estudantes deverão todos: 1) ler a bibliografia distribuída para a sessão seguinte e participar activamente nos debates em aula, 2) fazer uma exposição oral sobre um tema complexo, com recurso a power point que se entrega à docente, e finalmente, 3) elaborar um trabalho final de 15 pp., a defender numa sessão oral e apresentar como trabalho escrito.

Cursos