Guia de Cursos

Queres conhecer a oferta de cursos da NOVA, nas áreas das licenciaturas, mestrados e doutoramentos?
No nosso Guia de Cursos encontras informação útil sobre Faculdades, Institutos e Escolas.
Podes ainda aceder a informações complementares necessárias a uma completa integração.

saber mais Guia de Cursos

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Cânone Literário do Português

Código

722091123

Unidade Orgânica

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Departamento

Estudos Portugueses

Créditos

10

Professor responsável

Gustavo Rubim

Horas semanais

3 letivas + 1 tutorial

Língua de ensino

Português

Objectivos

Os estudantes deverão ficar a conhecer a história do debate moderno sobre o cânone da Literatura Portuguesa, desde o início do séc. XIX até à atualidade, bem como algumas referências sobre debates similares noutras literaturas em Português. Pretende-se que se tornem aptos a reconhecer a dimensão institucional e histórica da estabilização de um cânone nacional e que desenvolvam particular competência na análise crítica das polémicas suscitadas pela revisão regular do cânone.

Pré-requisitos

Não aplicável

Conteúdo

1. A instituição da modernidade: cânone, história e fronteiras.
a) Alexandre Herculano e a instituição da literatura portuguesa;
b) Antero de Quental e a filosofia da história literária portuguesa;
c) Teófilo Braga e a história antropológica da literatura portuguesa;
d) De Fernando Pessoa a António Ramos Rosa: teoria e política da modernidade poética «portuguesa».
2. Canonizações do «povo».
a) Almeida Garrett e a filologia do Romanceiro;
b) Neo-realismo e etnografia: dois livros de Alves Redol («Glória» e «Gaibéus») e a sua relação com a literatura;
3. Contra-cânones no séc. XX.
a) Subversão do cânone na prática e na teoria surrealista;
b) Cânones alternativos: o caso de Herberto Helder e das «vozes comunicantes da poesia moderna portuguesa»;
c) Eduardo Lourenço e o lugar problemático da «presença» no cânone modernista.

Bibliografia

Alexandre Herculano, Opúsculos, vol. V, Presença, 1985.
Almeida Garrett, Romanceiro, Ulisseia, 1997.
Teófilo Braga, História da Literatura Portuguesa, INCM, 2005.
Fernando Pessoa, Crítica, Assírio & Alvim, 2000.
Alves Redol, Glória, Caminho, 2004.
Alves Redol, Gaibéus, Caminho, 2011.
Eduardo Lourenço, Tempo e Poesia, Gradiva, 2003.
António Ramos Rosa, Poesia, Liberdade Livre, 1962.
Herberto Helder, Edoi Lelia Doura - Antologia das Vozes Comunicantes da Poesia Moderna Portuguesa, Assírio & Alvim, 1985.

Método de ensino

A aula inclui um período inicial de exposição, pelo professor, de uma lição sobre o tópico e os textos anunciados, seguido de um período de debate e esclarecimento com os estudantes.

Método de avaliação

A avaliação inclui uma pequena exposição oral individual e um ensaio final sobre textos incluídos neste programa ou com ele estreitamente relacionados. O ensaio deverá ter dimensão adequada à publicação em revista especializada.

Cursos