Guia de Cursos

Queres conhecer a oferta de cursos da NOVA, nas áreas das licenciaturas, mestrados e doutoramentos?
No nosso Guia de Cursos encontras informação útil sobre Faculdades, Institutos e Escolas.
Podes ainda aceder a informações complementares necessárias a uma completa integração.

saber mais Guia de Cursos

Instituto de Higiene e Medicina Tropical

Experimentação laboratorial in vivo e in vitro

Código

5863002

Unidade Orgânica

Instituto de Higiene e Medicina Tropical

Departamento

Unidade de Microbiologia Médica

Créditos

3

Professor responsável

Prof. Doutor João Piedade

Horas semanais

T: Aulas teóricas: 18 Horas (Total de Horas);
TP: Aulas teórico-práticas: 18 Horas (Total de Horas);
S: Seminários: 2 Horas (Total de Horas)
OT: Orientação tutorial: 2 Horas (Total de Horas)

Língua de ensino

Inglês e Português

Objectivos

Através da aquisição, com sentido crítico, de competências, aptidões e métodos de investigação associados ao domínio científico das Ciências Biomédicas, em particular, da Genética Humana e das Doenças Infecciosas, no final desta unidade curricular, os doutorandos terão capacidade de:
- analisar criticamente e avaliar protocolos de trabalho experimental, em áreas básicas do conhecimento, mas, particularmente, na área da Genética Humana e das Doenças Infecciosas;
- sintetizar ideias novas e complexas, a partir de IGNOREes diversificadas de informação, previamente validada, do ponto de vista científico;
- planear, conceber, adaptar e realizar protocolos de investigação laboratorial, respeitando as exigências impostas pelos padrões de qualidade próprios do método científico.
Pretende-se que o contacto do doutorando com um número elevado de técnicas de análise experimental (nas áreas básicas da genética e biologia molecular, bioquímica, biologia celular, etc.), bem como de propostas de investigação concretas em áreas diversificadas, concorra para o objectivo geral de ir aumentando, de modo gradual, ao longo do ciclo de estudos, a sua capacidade de implementar e desenvolver projectos de investigação de uma forma autónoma.

Pré-requisitos

Não se aplica.

Conteúdo

Na primeira parte da unidade curricular (componente de banda larga ou geral), serão apresentadas algumas ferramentas básicas de investigação, em termos metodológicos, relevantes para as duas áreas temáticas principais deste curso de 3º ciclo (Genética Humana e Doenças Infecciosas), no intuito de homogeneizar a formação de entrada dos doutorandos. Numa segunda fase (componente de banda estreita ou aplicada) serão apresentados, por especialistas das diferentes áreas, vários protocolos experimentais, com objectivos bem definidos, abordagens metodológicas e modelos experimentais, que se pretendem diversos, numa perspectiva abrangente e multidisciplinar.
Parte I - Conteúdos programáticos de banda larga (gerais): segurança e experimentação laboratorial, técnicas gerais de biologia molecular e bioquímica, métodos de estudo de ácidos nucleicos e de sequenciação nucleotídica, metodologias para expressão e análise de proteínas, cultura de células, modelos animais de infecção e de doença, métodos imunoenzimáticos de diagnóstico de doenças infecciosas.
Parte II - Conteúdos programáticos de banda estreita (aplicados): ensaios de genotoxicidade in vitro para avaliação de fármacos, Drosophila como modelo biológico de estudo de doenças humanas, biossensores para diagnóstico molecular, genómica funcional, métodos moleculares de tipificação de bactérias patogénicas.

Bibliografia

Campbell AM, Heyer LJ (2007). Discovering Genomics, Proteomics, and Bioinformatics. Cold Spring Harbor Lab. Press and Benjamin Cummings, 2ª ed.
Freshney RI (2010). Culture of animal cells: a manual of basic techniques and specialized applications. Wiley-Blackwell, 6ª ed.
Klaassen CD (2013). Casarett and Doull's Toxicology: The Basic Science of Poisons. McGraw-Hill, 8ª ed.
Metzker ML (2010). Sequencing technologies - the next generation. Nat Rev Genet, 11:31-46.
U.S. Dep. Health and Human Services/CDC/NIH (2009). Biosafety in Microbiological and Biomedical Laboratories. Chosewood LC, Wilson DE (eds.), 5ª ed. (http://www.cdc.gov/biosafety/publications/bmbl5/)

Método de ensino

Na componente geral, as horas de contacto serão distribuídas por aulas teóricas, teórico-práticas ou laboratoriais. Na componente aplicada, privilegiar-se-ão outras actividades, nomeadamente, a assistência a seminários, a resolução de casos e a interpretação crítica de protocolos experimentais, individualmente ou em grupo, a qual envolverá a pesquisa autónoma orientada de bibliografia.

Método de avaliação

A avaliação compreenderá dois momentos: um exame final, com perguntas de escolha múltipla e outras perguntas de resposta rápida, e a apresentação crítica, em grupo, seguida de discussão pública, de um artigo científico escolhido a partir de uma lista proposta pelos docentes das diferentes áreas científicas envolvidos na unidade curricular.

Cursos