Guia de Cursos

Queres conhecer a oferta de cursos da NOVA, nas áreas das licenciaturas, mestrados e doutoramentos?
No nosso Guia de Cursos encontras informação útil sobre Faculdades, Institutos e Escolas.
Podes ainda aceder a informações complementares necessárias a uma completa integração.

saber mais Guia de Cursos

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Filosofia da Linguagem - 2. semestre

Código

711031055

Unidade Orgânica

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Departamento

Filosofia

Créditos

6

Professor responsável

Paulo Melo

Horas semanais

4

Língua de ensino

Português

Objectivos

1. Adquirir conhecimentos básicos das diferentes teorias do significado e seus pressupostos filosóficos.
2. Relacionar os problemas da linguagem com as teorias do conhecimento, com a lógica formal e a filosofia da lógica.
3. Compreender as questões epistemológicas e antropológicas implicadas na explicação dos processos linguísticos.
4. Adquirir uma visão geral dos principais problemas da filosofia analítica e da pragmática contemporâneas.

Pré-requisitos

Não aplicável.

Conteúdo

Linguagem e Mundo
O curso constitui uma introdução à filosofia da linguagem tal como desenvolvida desde o final do século XIX até aos nossos dias. Começaremos por abordar a análise linguística proposta por Frege e Russell enquanto tentativa de eliminação do sem-sentido filosófico. Examinaremos depois Wittgenstein, que retoma este ideal, apresentando duas conceções distintas da linguagem no Tratado Lógico-Filosófico e nas Investigações Filosóficas. Pelo meio analisaremos a relação entre o pensamento tractariano e o positivismo do Círculo de Viena, especialmente a “superação da metafísica através da análise lógica da linguagem” promovida por Carnap. A parte final do estudo será dedicada à tese de Quine da “indeterminabilidade da tradução” e à visão da metáfora defendida por Davidson.

Bibliografia

Carnap, R. (1931). Überwindung der Metaphysik durch logische Analyse der Sprache. Erkenntnis, 2, 219-241; (1959). The Elimination of Metaphysics Through Logical Analysis of Language. In A. J. Ayer (Ed.), Logical Positivism (pp. 60-81). New York, NY: Free Press.
Davidson, D. (1984). What Metaphors Mean. In Inquiries into Truth and Interpretation (pp. 245-264). Oxford: Clarendon Press.
Frege, G. (1967). Über Sinn und Bedeutung. In Kleine Schriften (pp. 143-162). Hildesheim: Georg Olms; (1980). On Sense and Meaning. In Translations from the Philosophical Writings of Gottlob Frege (pp. 56-78). Oxford: Blackwell.
Russell, B. (1905). On Denoting. Mind, 14(56), 479-493.
Wittgenstein, L. (1984). Logisch-philosophische Abhandlung / Philosophische Untersuchungen. Frankfurt: Suhrkamp; (1987). Tratado Lógico Filosófico / Investigações Filosóficas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian

Método de ensino

O método de ensino adotado combina a exposição baseada na leitura e comentário de textos com a discussão de trabalhos apresentados pelos alunos.

Método de avaliação

Para além de um exame final (60%), cada aluno deve realizar um trabalho escrito, que será apresentado e discutido em aula (40%).

Cursos