Guia de Cursos

Queres conhecer a oferta de cursos da NOVA, nas áreas das licenciaturas, mestrados e doutoramentos?
No nosso Guia de Cursos encontras informação útil sobre Faculdades, Institutos e Escolas.
Podes ainda aceder a informações complementares necessárias a uma completa integração.

saber mais Guia de Cursos

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Filosofia da Natureza - 2. semestre

Código

711031065

Unidade Orgânica

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Departamento

Filosofia

Créditos

6

Professor responsável

Marta Mendonça

Horas semanais

4

Língua de ensino

Português

Objectivos

a) Situar a Filosofia da Natureza no quadro geral dos saberes filosóficos;
b) Identificar e enunciar com rigor as principais questões abordadas pela Filosofia da Natureza;
c) Conhecer directamente alguns dos textos mais relevantes da tradição filosófica no âmbito da Filosofia da Natureza;
d) Aprofundar as noções de natureza e de natural e situar estes conceitos no quadro dos conceitos com que mantêm relações de complementaridade ou de oposição;
e) Aprofundar questões relevantes da Filosofia da Natureza.

Pré-requisitos

Nenhum

Conteúdo

Teleologia e Mecanicismo
Ao pensar a natureza, a sua ordem e o seu dinamismo, Aristóteles crítica o mecanicismo antigo e tem a pretensão de o refutar. Por seu lado, a concepção moderna da natureza recupera o mecanicismo, e defende que a única explicação verdadeira dos processos naturais é mecânica; desta perspectiva, apresenta-se também como uma refutação, mas agora da própria concepção da natureza de Aristóteles, que fez apelo à teleologia para rejeitar o mecanicismo.
O programa porá em confronto estes dois modelos de conceptualização da natureza e as razões que os sustentam. Como fio condutor para pôr à prova os dois modelos e as razões da sua incompatibilidade estudar-se-á, por um lado, o papel atribuído à finalidade nos dois modelos e, por outro, o estatuto que cada um deles confere à própria noção de fim.

Bibliografia

ARISTOTLE, Physics. With an English translation by P. Wickstead and Francis Cornford. 2 vols. Massachusetts, Harvard University Press, 1957-1960. Aristote. Physique. Texte établi et trad. par Henri Charteron. 2 vols. Paris, Les Belles Lettres, 1963-1969.
F. BACON, The Works of Francis Bacon. Edited by James Spedding, Robert Leslie Ellis and Douglas Denon Heath. XV vols. Boston, Houghton Mifflin and Company, s/d.
R. BOYLE, The Works of Robert Boyle. Edited by Michael Hunter and Edward B. Davis. 14 vols. London, Pickering & Chatto, 1999-2000
R. DESCARTES, Oeuvres Complètes. Publiées par Charles Adam et Adam Tannery. Édition du Jubilé. 11 vols. Paris, Vrin, 1996.
G. W. LEIBNIZ, Die philosophischen Schriften. Hrsg. von K. I. Gerhardt, Berlin, 1875-1890. 7 vols. Reimpr. Hildesheim-New York, Georg Olms Verlag, l978.
B. SPINOZA, The collected works of Spinoza. Edited and translated by Edwin Curley. 2 vols. Princeton, Princeton University Press, 1985: Oeuvres complètes. Texte présenté, t

Método de ensino

O curso tem uma natureza teórico prática. Haverá aulas de enquadramento, de apresentação e contextualização do pensamento dos diversos autores ou de formulação e aprofundamento dos problemas em análise, e aulas mais centradas na análise e discussão de textos. Os alunos terão acesso aos textos a analisar, devendo preparar a sua discussão em sala de aula.
Ensino presencial.

Método de avaliação

1. Uma prova escrita a meio do semestre (35%).
2. Uma prova escrita no final do semestre (65%).

Cursos