Guia de Cursos

Queres conhecer a oferta de cursos da NOVA, nas áreas das licenciaturas, mestrados e doutoramentos?
No nosso Guia de Cursos encontras informação útil sobre Faculdades, Institutos e Escolas.
Podes ainda aceder a informações complementares necessárias a uma completa integração.

saber mais Guia de Cursos

Faculdade de Ciências e Tecnologia

Fundamentos de Sistemas de Operação

Código

11155

Unidade Orgânica

Faculdade de Ciências e Tecnologia

Departamento

Departamento de Informática

Créditos

9.0

Professor responsável

Pedro Abílio Duarte de Medeiros, Vítor Manuel Alves Duarte

Horas semanais

5

Total de horas

68

Língua de ensino

Português

Objectivos

Saber: - as funcionalidades dos sistemas de operação (SO), suas interfaces de utilização e programação; - as abstracções do SO para a execução de programas e gestão de recursos; - os princípios da programação concorrente e da coordenação de processos; - os princípios de concepção e de organização interna de um sistema de operação.

Saber fazer: - Relacionar os aspectos teóricos e os aspectos práticos e melhorar a capacidade de realização de trabalhos práticos laboratoriais; - Utilizar o ambiente e as ferramentas de apoio ao desenvolvimento e gestão da execução de programas, ao nível das interfaces do sistema de operação, e com os modelos de programação ao nível das chamadas ao sistema de operação, envolvendo concorrência, comunicação e sincronização entre processos.

Pré-requisitos

Recomenda-se ter aprovação a IP e AC.

Conteúdo

1. Introdução aos sistemas de operação (SO): Serviços do sistema:  ficheiro e processo como principais abstracções suportadas,  chamadas ao sistema.

2. Gestão dos CPUs: suporte da abstracção de processo pelo SO; processos leves: Algoritmos de escalonamento dos CPUs

3. Gestão da memória: espaço de endereçamento de um processo;  transformação de endereços reais em virtuais usando páginas; memória virtual usando paginação; algoritmos de substuição de páginas.

4. Programação concorrente: fundamentos, comunicação e sincronização em memória partilhada e em memória distribuída. Processos leves - API pthreads.

5. Ficheiros e dispositivos de entrada/saída: organização e operações do sistema de ficheiros; características dos dispositivos que suportam o sistema de ficheiros; consistência do sistema de ficheiros. Gestão de dispositivos de entrada / saída. Estrutura de um device driver.

6. Máquinas virtuais

Bibliografia

PRINCIPAL:

Remzi Arpaci-Dusseau, Andrea Arpaci-Dusseau, Operating Systems: Three Easy Pieces, 2015 v0.9*, http://pages.cs.wisc.edu/~remzi/OSTEP/

COMPLEMENTAR:

Modern Operating Systems, 4th Ed, A. Tanenbaum, H. Bos, Pearson, 2014 

Computer Systems: A Programmer´s Approach, R.Bryant, D. O´Hallaron, Pearson, 3rd Ed 2015

The C Programming Language, B. W. Kernighan, D. M. Ritchie, 2nd Edition, Prentice Hall, 1988

Método de avaliação

Componente teóricaObtida por 2 testes ou exame de recurso

Nota da componente teórica: NT= (0,5*notaTeste1+0,5*notaTeste2)  ou  notaExame

Os testes podem conter perguntas sobre a parte prática. Nota mínima de NT: 8,5 valores

Componente laboratorial: Obtida pela avaliação de 3 trabalhos para casa relacionados com as actividades realizadas nas aulas práticas e ainda pela realização de um trabalho prático em grupo de 2 alunos. Os trabalhos de casa são submetidos ao Mooshak e darão origem às notas N1, N2, N3. O trabalho de grupo terá a nota N4.

Nota da componente prática: NP= 0,4*(N1+N2+N3)/3 +0,6*N4

Nota minima de NP para obter frequência: 8,5 valores


Nota Final = NT  se NT for menor do que a nota mínima.

Nota Final = 0,7*NT+0,3*NP para NT>= nota minima

Podem ser usadas a NT e a NP obtida em 16/17 ou 15/16 desde que sejam >= 8,5

Para alunos com estatuto TE/TPA serão também consideradas as notas de 14/15.

Cursos