pixel Festival Rescaldo - Concerto duplo no auditório da reitoria da NOVA | Universidade NOVA de Lisboa

Festival Rescaldo - Concerto duplo no auditório da reitoria da NOVA

9 fevereiro 2024

No próximo dia 9 de Fevereiro, vamos receber um concerto duplo do coletivo Folclore Impressionista e do Tó Trips no Auditório da Reitoria. Estes concertos fazem parte da programação do Festival Rescaldo, que irá acontecer entre os dias 7 e 10 de fevereiro, de quem somos parceiros, juntamente com a Galeria ZDB, o TBA e a SMUP - sendo que cada um dos parceiros irá receber um concerto duplo, em dias diferentes

O Festival Rescaldo, que é, desde 2007, um dos espaços privilegiados para celebrar a vitalidade e pluralidade da música aventureira nacional, está de volta, dando especial destaque a nomes e projetos que continuam a impulsionar os limites da música e a explorar novos territórios sónicos. 

Fiel à sua identidade, o Rescaldo traz consigo nomes históricos que continuam a deixar a sua marca única e absolutamente contemporânea, bem como criadores da nova geração em pleno desenvolvimento das suas carreiras, valores emergentes de diversos espectros sonoros, miscigenações inimagináveis e colaborações únicas, especialmente concebidas para o festival.  

A primeira parte do concerto será do Folclore Impressionista. Coletivo criado em 2016 por João Paulo Daniel em cumplicidade com António Caramelo e Sérgio Silva, o Folclore Impressionista opera em torno de uma ideia de desvanecimento - da memória, da paisagem, daquilo que se encontra oculto além do visível - muito ligada ao conceito de "eerieness" como projetado por Mark Fisher.

Com dois álbuns - 'A New Sensation: Music for Television' e 'Idea of Nature' - lançados na sua Russian Library e um número de peças espalhadas por entre compilações, 7" e cassete, têm sido dos mais ávidos cultivadores da "hauntology", como postulada por Simon Reynolds, neste terreno, arquitetando uma música e devida correspondência visual informada pela library music, kösmiche, folk e utopias working-class, num tempo-espaço escapista em que passado e futuro se confundem. 

Uma hora depois, pelas 22h30, o palco será de Tó Trips, senhor de uma presença substancial mas nunca impositiva na movida musical deste país, que amealha já praticamente quatro décadas de labuta à guitarra, num caso raro de resiliência e constante reinvenção.

Com passagem pelos míticos Santa Maria, Gasolina em Teu Ventre e formação dos Lulu Blind, na década de 90, e dos Dead Combo já no início deste século, ao lado do saudoso Pedro Gonçalves, Tó Trips tem-nos deixado um espólio respeitável, que tem sido continuado a solo com uma paciência abençoada.

Tendo lançado o seu terceiro álbum em nome próprio no ano transato - 'Popular Jaguar' pela Revolve -, mediado pela formação do Club Makumba e da criação da banda sonora para 'Surdina' de Rodrigo Areias, oito anos após 'Guitarra Makaka - Danças a um Deus Desconhecido', Trips reafirma a sua linguagem quase intuitiva ao instrumento, capaz de abarcar diversas histórias e latitudes que vão da memória do mestre Paredes às paisagens de Ry Cooder, dos espaços de Ennio Morricone à ginga de Marc Ribot, a esta Lisboa que vai desaparecendo.  

  

Confira aqui a programação completa 

Bilhetes à venda na Ticketline 

Mais informação no site da NOVA Cultura