pixel Projetos de Cooperação | Universidade NOVA de Lisboa

Projetos de Cooperação

A Universidade NOVA de Lisboa está envolvida em diversos projetos de cooperação internacional, no papel de instituição coordenadora ou como participante, traduzindo a capacidade de estabelecer parcerias com universidades de diferentes países para a implementação de projetos em todo o mundo.

Projetos de reforço de capacidade no ensino superior

Projetos Coordenados pela NOVA

UDI-A - University Development in Africa

A NOVA é coordenadora do projeto University Development and Innovation – AFRICA, que pretende promover a capacitação de quatro Universidades Africanas: duas angolanas, Universidade Agostinho Neto (Luanda) e Universidade Katyavala Bwila (Benguela), e duas Moçambicanas, a Universidade Eduardo Mondlane (Maputo) e a Universidade Lúrio (Nampula).

Ambiciona-se contribuir para uma melhor resposta das mesmas aos desafios sociais e económicos das regiões onde operam, promovendo o desenvolvimento local de forma sustentável e inclusiva.

O projeto arrancou oficialmente em Novembro de 2017 e terá a duração de dois anos.

Projetos em que a NOVA é participante através da Reitoria

LEAD2 - Enhancing Academic Leadership and Governance of Chinese and European Universities in the Context of Innovation and Internationalization

O projeto LEAD2 é um projeto de Reforço de Capacidades no Ensino Superior, apoiado pelo programa Erasmus +. Este baseia-se nos resultados do projeto LEAD, mas com contribuições significantemente novas e inovadoras.
Os objetivos do projeto LEAD2 são:
-Fortalecer a capacidade das instituições de ensino superior em governança e liderança académica
-Aprimorar o conhecimento e as capacidades de líderes académicos e potenciais líderes académicos em governança e liderança universitária
-Implementar formação combinada inovadora e direcionada (MOOC, workshops e aprendizagem entre pares) para líderes académicos
-Aprofundar a compreensão da governança universitária e liderança académica através de estudos comparativos
-Criar uma base de conhecimento on-line, ferramenta e redes de referência
-Estabelecer um Centro UE-China sobre Liderança Universitária.


INSITES - Institutionnalisation Des Structures d'innovation De Transfert Et d'exploitation Du Savoir

O Projeto INSITES é coordenado pela Universite Hassan 1er Settat e envolverá 17 parceiros de Marrocos e da União Europeia.

Este projeto tem como objetivo melhorar a institucionalização e o desenvolvimento da Transferência de Tecnologia, Inovação e Valorização do Conhecimento no contexto marroquino.

A NOVA faz parte do Conselho Universitário como estrutura universitária transversal que irá apoiar na implementação de boas-práticas na área da Inovação e do Empreendedorismo.


 

CABCIN - Establishment of Capacity Building Centers as a sustainable solution to raise the standards of teaching staff in Indian HEIs

O Projecto CABCIN (Estabelecimento de Centros de Capacitação como uma solução sustentável para elevar os padrões do pessoal docente nas IES indianas) visa a melhoria da qualidade do ensino das Instituições de Ensino Superior na Índia.

O consórcio inclui cinco universidades europeias que fornecem formação e cinco universidades indianas que recebem formação. O líder do consórcio é a Universidade de Ciência e Tecnologia de Wroclaw, na Polónia.

A NOVA é o parceiro português, responsável pelo programa de visitas europeias.

 

Projetos em que a NOVA é participante através das suas Faculdades e Institutos

O projeto FORINT – Fortalecimiento de la Internacionalizácion entre las Universidades Europeas y Latinoamericanas é financiado pelo programa Erasmus+ da União Europeia juntando sete parceiros de Cuba, dois parceiros do Panamá e seis da Europa (Espanha, Bélgica, Portugal e Itália), incluindo o coordenador EFMD – The Management Development Network.

A NOVA é o parceiro português no FORINT que tem como objetivo apoiar o processo de internacionalização de universidades cubanas e panamianas, nomeadamente integrando a dimensão internacional no ensino, investigação, gestão e serviços das universidades cubanas e panamianas.


SHYFTE - Building Skills 4.0 THrough UniversitY and Entreprise CollaboraTion

Para atender aos requisitos da Indústria 4.0, o projeto SHYFTE será realizado em conjunto por Institutos de Ensino Superior (IES) e pequenas e médias empresas (PME) na Europa e na Ásia. A enorme lacuna de habilidades entre as IES e as Indústrias não pode ser eliminada nos estágios posteriores da cadeia. É por isso que as instituições de ensino superior devem ser desenvolvidas em associações com as indústrias e as PME.Para fornecer plataforma de mercado de trabalho desejável. 
O SHYFTE 4.0 fornecerá a estratégia básica e nova de desenvolvimento de habilidades tanto na UE quanto na Ásia, com foco principal em quatro domínios de pesquisa:
-Engenharia e gestão industrial
-Engenharia de Software e Análise de Big Data
-Análise de redes (com e sem sem fio)
-Inteligência artificial
Os objetivos gerais do projeto SHYFTE são:
1- Apoiar o pessoal académico e administrativo nas IES asiáticas na concepção e implementação de nova metodologia e materiais de aprendizagem para melhorar e melhorar as competências e competências relacionadas com a Indústria 4.0. Isso permitirá que as organizações de IES alinhem sua estratégia de programa de aprendizagem tanto aos requisitos da indústria regional quanto ao mercado de trabalho global.
2- Construir e fortalecer os laços entre as instituições de ensino superior e a indústria 4.0 e promover o mercado de trabalho, minimizando a lacuna de competências.
3- Construir Centros de Aprendizagem de Excelência em IES de Parceiros Asiáticos para permitir que cada um deles se torne o centro de referência no seu país e divulgue os resultados do projeto nacional e regionalmente.


IMPALA -  Strengthening IMPAct of Latin American universities

O projeto IMPALA pretende melhorar a qualidade das universidades colombianas, cubanas e panamenhas, transferindo a experiência da UE para projetar e implementar uma estrutura de qualidade (estrutura, ferramentas e metodologia) com base na avaliação de impacto. Esta ferramenta complementa os sistemas reais de controle de qualidade atualmente limitados à qualidade do ensino e da pesquisa. Isso promove uma evolução em direção a uma cultura impulsionada pelo impacto sobre as instituições que melhora a qualidade e a relevância dos serviços que prestam à sua comunidade.
O projeto resulta em um sistema de controle de qualidade de impacto, inspirado pela experiência da UE e adaptado aos 3 contextos nacionais. As IES são treinadas para aplicar a referência de qualidade no nível institucional (o impacto é medido e incluído no desenvolvimento estratégico) e no nível funcional (mais atividades / projetos são direcionados às comunidades locais e seu impacto é maximizado). A adequação para o propósito e relevância prática deste sistema de controle de qualidade é verificada por sua implementação em 11 universidades, sob a orientação de especialistas europeus.


e-VIVA - Enhancing and Validating servIce related competences in Versatile learning environments in Western BAlkan Universities

O Projeto E-Viva visa a criação de uma abordagem de aprendizagem combinada para facilitar e validar desenvolvimentos de competência relacionados à orientação de serviços em contextos de aprendizagem bastante informais em instituições de ensino superior e contextos de aprendizagem no local de trabalho. Contribuirá para evidenciar as competências que são de importância fundamental na economia de serviços e que são adquiridas em grande medida em contextos de aprendizagem não formalizados.
Com a sua abordagem de combinar o Ensino Superior e a prática profissional, o e-VIVA contribuirá para uma maior transparência das competências adquiridas numa abordagem comparativa transnacional. No entanto, fornecerá oportunidades de aprendizagem e validação em contextos de aprendizagem altamente contextualizados e individualizados. Com isso, ele também abrirá novos caminhos de aprendizagem e, eventualmente, também levará a uma melhor correspondência entre os conteúdos de aprendizagem e os estilos de aprendizagem individuais (preferências).
Objetivos Operativos:
Investigação sobre abordagens existentes (apoiadas pelas TIC) para criar e validar competências e competências orientadas para serviços
Desenvolver e aperfeiçoar sistemas abrangentes de avaliação e validação baseados em TIC
Enriquecer os sistemas de validação e certificação existentes
Aplicação de um software de desenvolvimento e validação de competência para habilidades e competências relacionadas ao serviço
Pilotagem e Avaliação
Abordar um grande número de alunos e interessados


LIFE for SEA-ED - Learning to Investigate by Field Experiment for Southeast Asia Emerging Diseases

Os potenciais patogéneos emergentes são uma realidade no sudeste da asiático. Uma vez que se tratam de doenças parasitárias ou virais transmitidas por vetores, sua investigação requer várias áreas de especialização bem como uma organização eficiente para articular essas áreas num procedimento racional.
No sudeste da Ásia, a Tailândia é um dos países mais avançados, onde a melhoria da áreas de especialização poderia ser benéfica para o país e para a região como um todo.
O objetivo principal é melhorar o conhecimento (o que saber?) E as capacidades técnicas (como fazer?) dos formadores que serão capazes de ensinar os alunos nas suas respectivas Universidades nas diferentes áreas envolvidas:
- Entomologia Médica Aplicada,
- Doenças parasitárias e virais transmitidas por vetores,
- Ecologia e Meio Ambiente,
- Epidemiologia,
- Gestão de dados, - Análise de dados e SIG.

Projetos Concluídos

O projeto LEAD visa reforçar a Capacidade das Instituições de Ensino Superior (ES) relativamente à Governação e Liderança Académica no contexto da Inovação e Internacionalização do ES na China e na UE. O projeto de três anos (2015 - 2018) é financiado pela Comissão Europeia no âmbito do Programa Erasmus+, ação KA2 Capacity Building no domínio do ES.

Além da NOVA, os parceiros europeus são: Vrije Universiteit Brussel (Coordenador) (Bélgica), Network of the Universities from the Capitals of Europe – UNICA (Bélgica), University of Tampere (Finlândia) e Middle East Technical University (Turquia).

Peking University, Tongji University, Huazhong University of Science and Technology, National Academy of Education Administration and Yunan Normal University, são os parceiros chineses.


O SIGMA rail é um projeto de capacitação que junta 14 instituições da Europa e do Magrebe para o desenvolvimento de ações no âmbito da modernização da indústria ferroviária. O projeto tem como objetivos:

  1. juntar especialistas do mundo académico e da indústria ferroviária da Europa e do Magrebe;
  2. identificar e desenvolver instrumentos de inovação pedagógica mais adequados com a introdução de NTIC (e-learning e serious games e realidade virtual);
  3. reforçar a implementação do Instituto Mediterrâneo de Logística e Transportes;
  4. trazer respostas adequadas às necessidades de formação na área ferroviária, dando resposta às necessidades geradas pelo desenvolvimento de novas estruturas nos países participantes.

Este projeto foi desenvolvido num consórcio baseado na reputação de cada um dos seus membros no domínio dos transportes e da pedagogia inovadora, assim como na sua complementaridades:

  • Europa
    - Université de Valenciennes et du Hainaut-Cambrésis, (coordenadora do projeto)
    - Ecole Nationale des Ponts et Chaussées
    - Politécnico de Milão
    - Universidade NOVA de Lisboa

  • Magrebe
    - Ministère de l’Enseignement Supérieur et de la Recherche Scientifique et de la Formation des cadres (Maroc)
    - Ministère de l’Enseignement Supérieur et de la Recherche Scientifique (Tunisie)
    - Ecole Nationale Supérieure des Mines de Rabat 
    - Université Mohamed V, Ecole Mohammedia d'Ingénieurs - Rabat
    - Ecole Nationale des Ingénieurs de Tunis
    - Institut Supérieur des Arts Multimédia de la Manouba

  • Parceiros Associados
    - Ministère de l’Equipement, du Transport et de la Logistique
    - Office National de Chemins de Fer
    - Institut Ferroviaire de France 
    - IRT Railenium

 

Parcerias Estratégicas

Projetos Coordenados pela NOVA

GEONATURA - Open educational resources e-learning & training platform for Geomatics applications to social and environmental issues on natural resources and environmental management

O projeto GEONATURA visa proporcionar uma formação eclética e multidisciplinar aos estudantes do ensino superior por meio de uma inovadora plataforma de recursos educacionais on-line  e atividades de aprendizagem combinada em geomática aplicada em questões socio-económicas e ambientais dentro do contexto de desenvolvimento sustentável e mudança climática. As universidades europeias que participam neste consórcio são: a Universidade Nova de Lisboa (Portugal), a Universidade de Tecnologia de Delf (Holanda), a Universidade de Florença (Itália) e a Universidade de Glasgow (Escócia, Reino Unido).

Projetos em que a NOVA é participante através da Reitoria

 

Papel da NOVA no projeto: Participante

O projecto BLUES procura contribuir para uma maior eficácia, relevância e qualidade das competências dos estudantes e da educação IES, através do estudo, análise e publicação das melhores práticas internacionais em matéria de educação para o empreendedorismo e dos seus factores-chave de sucesso comuns; através da concepção, desenho, validação e disseminação de um modelo pioneiro de uma metodologia internacional de educação em empreendedorismo de aprendizagem mista que aproveita os benefícios da educação presencial e digital para aumentar a eficácia e a qualidade dos resultados da aprendizagem; e através da concepção, desenho, produção e disseminação de recursos e ferramentas educacionais digitais e presenciais de alta qualidade.O consórcio do projecto é composto por 5 IES da UE, 1 Parque Científico e Tecnológico, 1 Centro Internacional de Empreendedorismo, 1 Associação Regional de Negócios e 2 Câmaras de Comércio de 5 países diferentes da UE (Finlândia, Espanha, Portugal, Itália e Eslovénia). As 4 IES do Sul da Europa uniram-se a uma associação empresarial da região correspondente, que participará ativamente no projeto, em particular na concepção e design da metodologia de educação para o empreendedorismo, bem como na realização de um curso piloto da metodologia nas 4 IES do Sul da Europa. O engajamento ativo dos representantes comerciais no projeto garante que a metodologia atenda às necessidades dos empregadores e empreendedores com relação às habilidades que eles esperam de seus futuros funcionários ou pares.Participantes das diferentes atividades do projeto incluem 80 estudantes universitários de diferentes graus de estudo da Universidade Cantabria (UC), Universidade NOVA Lisboa (UNL), Universidade Perugia (UP) e Universidade Ljubljana (UL), bem como jovens com experiência migrante. não está matriculado em uma IES que participará do curso piloto da metodologia de ensino combinado. O projeto também inclui 40 professores, pesquisadores e tomadores de decisão da IES, bem como empresários e empresários da Cantábria, Lisboa, Perugia e Liubliana nas diferentes atividades do projeto. Além disso, o projeto inclui um Conselho Consultivo externo composto de 5 especialistas em empreendedorismo e negócios internacionalmente renomados que revisarão e validarão as atividades e resultados do projeto. Finalmente, o projeto procura atrair cerca de 130 partes interessadas nacionais e internacionais para a Conferência Internacional sobre Educação para o Empreendedorismo, bem como 120 atores-chave para os Eventos Nacionais sobre Educação para o Empreendedorismo.

 

Projetos em que a NOVA é participante através das suas Faculdades e Institutos

CONSCIOUS - Curriculum Development of Human Clinical Trials for the Next Generation Biomedical Students

Através do projeto CONSCIOUS, pretendemos abordar as lacunas e incompatibilidades de competências relacionadas com os Profissionais de Ensaios Clínicos a nível europeu através do desenvolvimento curricular e preparação de material de e-learning para o desenvolvimento de carreiras de estudantes biomédicos (médicos, farmacêuticos, investigadores clínicos). De acordo com a Rede de ECRIN (que faz parte do roteiro do Fórum Estratégico Europeu para as Infraestruturas de Investigação), há uma escassez de profissionais de ensaios clínicos de excelência a nível nacional, que seria a base do maior número de ensaios clínicos internacionais contribuindo assim para uma Europa mais saudável
No projeto CONSCIOUS, o planeado material e currículo de e-learning de nível europeu e mundial atenderá às necessidades dos estudantes biomédicos em ter uma carreira muito singular e socialmente útil por meio de um inovador modelo de aprendizagem on-line, multidisciplinar e baseado em trabalho. A cooperação entre os parceiros do projeto e os parceiros associados oferece uma solução para os problemas do mundo real (desenvolvimento de produtos inovadores de saúde, exploração de novas indicações para produtos de saúde autorizados, avaliação comparativa da eficácia e segurança das estratégias de saúde aprovadas) através do aumento da eficiência internacional dos ensaios clínicos.
Beneficiários diretos / grupo alvo primário (mínimo):
-Estudantes de medicina envolvidos no projeto do lado dos parceiros do projeto: 2500
- Professores envolvidos no projeto do lado dos parceiros do projeto:  150
- Organizações relacionadas com investigação clínica em humanos: 100, incluindo:
HECRIN- Hungarian European Clinical Research Infrastructure Network (hecrin.pte.hu) e parceiros
F-CRIN - French Clinical Research Infrastructure Network (www.fcrin.org) e parceiros
PtCRIN - Portuguese Clinical Research Infrastructure Network (http://www.ptcrin.pt/) e parceiros
CZECRIN - Czech Clinical Research Infrastructure Network e parceiros
Clinical Research Development Ireland e parceiros.


IN4SOC - INternships for enhancing SOcial and Civic Key Competences for Lifelong Learning in  Technical Universities

Aprovado pela União Europeia no convite à apresentação de propostas do Erasmus + 2018, o projeto teve início em setembro de 2018 e terá uma duração total de três anos.
Parceiros do projeto:
Universidade Politécnica de Madrid (UPM)
Université de Bordeaux (UBx)
Universidade Nova de Lisboa (FTC-NOVA)
Technische Universitat Darmstadt (TUDa)
Miskolci Egyetem (UM)
O principal objetivo do projeto IN4SOC é aumentar o envolvimento das Universidades Técnicas na responsabilidade social das organizações, como uma abordagem pedagógica que considera a aquisição da competência social e cívica chave dos estudantes e fortalece o envolvimento da academia com a comunidade.


LIVINGRIVER - Caring and protecting the life and culture around rivers and streams

Constituído em base de parcerias estratégicas, o  projeto LIVINGRIVER destina-se à comunidade escolar, mas aberto à população em geral, com os objetivos de: 1) alertar a sociedade para a inevitabilidade de cuidar e proteger os rios e ribeiros, não só pela sua inquestionável importância ambiental e ecológica, mas também pelo seu elevado valor histórico, social e cultural; 2) reforçar as aptidões e competências da população de forma e promover iniciativas que contribuam para a melhoria das condições ambientais, ecológicas e sociais dos rios e dos seus ecossistemas, recorrendo a recursos e ferramentas que se baseiem em investigações científicas para uma ação de ciência cidadã global informada.
Este projeto reúne 7 parceiros de 4 países tendo como principal finalidade a produção de conteúdos pedagógicos que ajudem a encontrar soluções face a um problema comum: a degradação da qualidade da água dos ecossistemas ribeirinhos, uma vez que «apenas uma abordagem transnacional poderá dar o valor necessário ao projeto e seus resultados» lê-se na candidatura aprovada.
Além da ASPEA, compõem a parceria deste projeto, de Portugal, a Universidade de Coimbra e a Universidade Nova de Lisboa; da Roménia, a Agentia Metropolita de Brasov Pentru Dezvoltare Durabila Brasov Asociatia; de Espanha, a Asociacion para a Defensa Ecolóxica de Galiza e o Instituto de Educación Secundaria Ribeira do Louro; da Turquia, a Balikesir University.
Este projeto decorrerá ao longo de 3 anos e propõe a produção de várias ferramentas de aprendizagem e ensino digital destinadas ao uso, por parte de estudantes e comunidades educativas, de forma a criar e analisar dados relativos a saúde e às memórias dos rios e ribeiras. 


PARTIBRIDGES - Recherche, enseignement et pratique: contruire des ponts autour de la participation des jeunes

O Partibridges reúne universidades e associações de jovens em quatro cidades: Rennes (França), Eskisehir (Turquia), Lisboa (Portugal) e Manchester (Reino Unido). ).
O objetivo geral é desenvolver uma cooperação mais estreita entre o ensino superior, os jovens trabalhadores e os jovens com baixos níveis de educação.

No âmbito do projecto, os participantes são professores-investigadores universitários, estudantes voluntários em cada um deles, profissionais da juventude que representam as associações e jovens voluntários que fazem parte das associações.

A primeira produção levará ao desenvolvimento de um módulo pedagógico sobre a participação social e cívica dos jovens na Europa. Este módulo será inicialmente desenvolvido a nível nacional e depois desenvolvido a nível transnacional para certificação ECTS. A segunda produção visa desenvolver e apoiar projetos de pesquisa-ação em cada uma das cidades. Este processo levará a uma produção coletiva de um documentário web e um guia metodológico sobre pesquisa-ação com jovens.
As metodologias de projetos fazem parte do campo da educação ativa e das práticas de pesquisa colaborativa que podem desempenhar um papel ativo, particularmente em diálogo com os jovens menos integrados e ouvintes. As produções serão desenvolvidas por jovens profissionais, pesquisadores e jovens estudantes ou voluntários.

O impacto esperado do Partibrigdes está em diferentes níveis:
- Desenvolver a oferta de formação para estudantes e profissionais
- desenvolver habilidades para apoiar processos participativos
- reforçar a cooperação entre o ensino formal e não formal
- Desenvolver a abordagem colaborativa como ferramenta de ensino para apoiar a participação dos jovens.

Programa de mestrado conjuntos

CROSSWAYS

O objectivo principal do programa "Crossways in Cultural Narratives" do programa Erasmus Mundus é proporcionar aos estudantes uma ampla compreensão das Artes e das competências necessárias à sua vida profissional. 
De forma a:
- fornecer aos futuros gestores ferramentas metodológicas e comunicativas de primeira classe, e com o conhecimento e discernimento requeridos em pessoas que desempenharão papéis-chave, por exemplo, em intercâmbios internacionais, administrações nacionais, investigação parlamentar, grandes grupos de mídia;
- fornecer aos doutorandos e gestores uma flexibilidade inventiva, promovendo o trabalho em equipa e práticas de ensino que excedam as particularidades nacionais; e para conferir a perspicácia crítica, o pensamento multi-track, a propensão inovadora necessária para lidar com um mundo em rápida evolução;
- Promover uma rede entre diferentes áreas de conhecimento, investigação e descoberta nos campos de estudo relacionados com as identidades culturais europeias e seus diferentes aspectos homogénios e heterogénios ao longo dos séculos. Este aspecto experimental é o elemento chave no estabelecimento de uma livre circulação de ideias beneficiando estudantes e investigadores.
O consórcio é composto por 12 universidades da Europa e do continente americano:
Dez universidades parceiras (Universidade de graduação):
1- Universitá degli studi di Bergamo - Italy
2- Universidade Nova de Lisboa - Portugal
3- Université de Perpignan Via Domitia - France
4- University of Saint Andrews - Scotland - United Kingdom
5- Universidade de Santiago de Compostela - Spain
6- University of Sheffield - England - United Kingdom
7- University of Guelph - Canada
8- Universidad Nacional de Tres de Febrero - Argentina - Information for foreign students UNTREF
9- Eberhard Karls Universität Tübingen - Germany
10- Adam Mickiewicz University - Poland
Duas Universidades Associadas (que não atribuem graduação):
1- Universidad Iberoamericana de la Ciudad de México - Mexico
2- Universidade Federal do Rio de Janeiro - Brazil

GEOTECH

O Mestrado em Tecnologias Geoespaciais qualifica-se para uma carreira profissional nos seguintes domínios:
Setor privado: aplicações e consultoria de informação geográfica (IG) nas áreas de planeamento regional, planeamento de paisagem, indústria de serviços financeiros, indústria de fornecimento de energia, transporte, agricultura e silvicultura e vendas/ marketing;
Pesquisa: Ciências aplicadas em universidades e outras instituições de pesquisa.
Setor público: aplicações de IG e consultoria em administrações locais e regionais, especialmente em registoa e diferentes tipos de planeamento (por exemplo, regional, tráfego, ecologia).
O programa de mestrado tem como alvo os titulares de licenciatura com qualificação em áreas de aplicação de Informação Geográfica (IG), por exemplo, planeamento ambiental, planeamento regional, geografia, logística, transporte, marketing, fornecimento de energia. Também aceitamos informáticos com interesse em sistemas IG. É necessário ter habilitações básicas em informática e/ou geoinformática antes do início do programa de mestrado.
PARCEIROS
O programa internacional de Mestrado em Tecnologias Geoespaciais é uma cooperação entre:
Westfälische Wilhelms-Universität Münster (WWU), Instituto de Geoinformática (ifgi), Münster, Alemanha.
Universidade Jaume I (UJI), Castellón, Departamento Lenguajes y Sistemas Informaticos (LSI), Castellón, Espanha.
Universidade Nova de Lisboa (UNL), NOVA - Escola de Gestão da Informação (NOVA IMS), Lisboa, Portugal.

EM3E-4SW

O Mestrado Erasmus Mundus em Engenharia de Membrana para um Mundo Sustentável, EM3E-4SW (antes do mestrado EM3E), oferece um programa de educação avançada relacionado com a ciência e engenharia de membranas na interface entre ciência de materiais e engenharia química e focado em campos  específicos.O mestrado nasceu em 2010. Em 2016, a Comissão Europeia renovou o rótulo no âmbito do programa Erasmus + (programa Erasmus Mundus) e confirmou a excelência do programa de mestrado.
O mestrado envolve 6 instituições de ensino superior de 5 países europeus: 
University of Twente (Netherlands), Universidade Nova de Lisboa (Portugal), Universidad de Zaragoza (Spain), University of Chemistry and Technology Prague (Czech Republic), Université Toulouse 3 Paul Sabatier (Toulouse, France) and Université de Montpellier (France, coordinating organisation). Associated partners are the Università della Calabria (Italy) and the Catholic University of Leuven (Belgium).
O projecto pedagógico do Mestrado surge da estreita colaboração entre parceiros da Rede Europeia de Investigação de Excelência NanoMemPro (UE-FP6) iniciada em 2004.

Ações Jean Monet

VIADUCT

A complexidade histórica e a volatilidade das relações entre a UE e a Turquia reflectem-se na investigação e no ensino neste domínio. Existem projectos de investigação internacionais, bem como muitos estudos e projectos mais pequenos e financiados a nível nacional que lidam com a Turquia, incluindo a sua relação com a UE. A ligação entre estes diferentes projectos, a difusão do conhecimento sobre o processo de integração europeia e a exploração de sinergias entre os intervenientes internacionais constituem um verdadeiro valor acrescentado para os estudos sobre a integração europeia. Para este fim, o VIADUCT constrói uma grande rede com instituições parceiras em todos os estados membros da UE, a Turquia e a vizinhança ampliando seu alcance em pesquisa e ensino além da UE.

Atlantic Studies

A Rede Jean Monnet de Estudos Atlânticos é uma iniciativa à volta dos quatro continentes do Atlântico por 10 centros orientados pela UE, muitos com professores Jean Monnet e baseados em países identificados pela UE como "parceiros estratégicos", para colaborar na exploração interdisciplinar de três temas pan-atlânticos emergentes de especial relevância para a UE:
 - energia; interações comerciais; e desafios pan-atlânticos para a segurança humana. 
Cada atividade envolverá académicos júniores e séniores em investigação colaborativa que impulsionarão o engajamento da Rede com os decisores políticos, representantes da sociedade civil e públicos mais amplos. Cada um deles incorporará abordagens comparativas à integração regional. A equilibrada composição Norte-Sul da Rede garante maiores sinergias e troca de experiências entre as potências estabelecidas e em ascensão. Sessões dedicadas serão realizadas para educadores da próxima geração. Os documentos de trabalho e publicações revisadas por pares serão materiais de código aberto totalmente acessíveis. Os dados serão incorporados em visualizações atualizadas para o “Atlas do Atlântico” on-line. 
A Rede empregará mídias sociais para sustentar a comunidade virtual ATLANTIC 500 de 500 participantes de nível médio. A Rede posicionará os membros individualmente e em conjunto como um recurso de referência sobre o papel contemporâneo da UE no espaço mais vasto do Atlântico e promoverá o conhecimento comparativo dos processos de integração regional na Europa e nos continentes do Atlântico.

OCEANID

A Cátedra Jean Monnet “Política Marítima Integrada e Crescimento Azul” fornece um ponto focal para o ensino, investigação e discussão pública sobre as relações da UE com os mares, oceanos e regiões costeiras em termos de planeamento.
A cátedra pretende reunir conhecimentos de dentro das várias escolas e centros de pesquisa da Universidade NOVA de Lisboa e além. O seu principal objectivo é tirar partido da atenção contemporânea dada aos assuntos marítimos em Portugal e fornecer aos investigadores, autoridades públicas, indústria e sociedade civil as ferramentas para melhorar a compreensão de como os mares se comportam, bem como para ajudar a desenvolver novos Produtos, serviços e empregos da UE.