Estudos e Estágios | Universidade NOVA de Lisboa

Estudos e Estágios

Este projeto de mobilidade pode englobar a Mobilidade de estudantes para um período de estudos no estrangeiro numa instituição de ensino superior (IES) ou um estágio (experiência laboral) numa empresa ou em qualquer outro local de trabalho pertinente no estrangeiro.

Participantes elegíveis:

Estudos (SMS): Estudantes inscritos na NOVA e matriculados em estudos que conduzam a um grau reconhecido ou outro nível de qualificação superior reconhecido (até ao nível de doutoramento, inclusive). No caso de mobilidade para fins de estudo, o estudante deve estar matriculado, no mínimo, no segundo ano do ensino superior. Esta condição não se aplica aos estágios.

Estágio (SMT): Os recém-diplomados do ensino superior podem participar num estágio. Os recém-diplomados devem ser selecionados pela respetiva UO da NOVA durante o seu último ano de estudo e devem frequentar e concluir o seu estágio no estrangeiro no prazo de um ano após a obtenção do respetivo grau.

Local da atividade:

O participante deve realizar a sua atividade de mobilidade em qualquer País do Programa, distinto do país da organização de envio e do país onde o estudante reside durante os seus estudos.

Duração da atividade:

SMS: de 3 a 12 meses

SMT: de 2 a 12 meses

Instituição de acolhimento:

SMS – qualquer Instituição de Ensino Superior europeia detentora da ECHE (Erasmus Charter for Higher Education) e com a qual exista um Acordo Bilateral Erasmus válido. As mobilidades para Países Parceiros do Programa deverão ocorrer exclusivamente no âmbito de projetos ou consórcios criados para o efeito (por link ICM).

SMT - qualquer Instituição considerada pertinente, num dos Países Programa.

Subvenção de apoio à mobilidade de estudantes: 

Os estudantes que realizem a sua mobilidade num dos Países do Programa têm a sua mobilidade subvencionada com os seguintes valores de referência mensal (excepto aqueles a quem não for possível atribuir bolsa, as chamadas mobilidades “bolsa-zero”):

Países do Programa

Origem

IES Portugal

Estudantes e Recém-Licenciados

Apoio Individual Mensal

Estudos SMS

Apoio Individual Mensal

Estágios SMT

Grupo 1 | Países do Programa com um custo de vida elevado: Dinamarca, Irlanda, França, Itália, Áustria, Finlândia, Suécia, Reino Unido, Liechtenstein, Noruega, Suíça 300 € 400 €
Grupo 2 | Países do Programa com um custo de vida médio: Bélgica, República Checa, Alemanha, Grécia, Espanha, Croácia, Chipre, Luxemburgo,Holanda, Eslovénia, Islândia, Turquia 250€ 350 €
Grupo 3 | Países do Programa com um custo de vida mais baixo: Bulgária, Estónia, Letónia, Lituânia, Hungria, Malta,Polónia, Roménia, Eslováquia, Antiga República Jugoslava da Macedónia 200 € 300 €

 

Critérios de seleção:

A candidatura à mobilidade ocorre nos gabinetes de mobilidade da respetiva Faculdade/Instituto/Escola, que abre vagas de acordo com o previsto nos acordos bilaterais com as instituições parceiras, seguindo concursos e regulamentos próprios.

Documentos de mobilidade:

 

Documento

SMS

SMT

Candidatura

Forma própria da respetiva Faculdade/Instituto/Escola

Antes da mobilidade

Learning Agreement Student Mobility for Studies

Learning Agreement Student Mobility for Traineeships

Dados pessoais e fornecimento dos documentos obrigatórios à emissão de contrato na Ficha de Aluno: Documento de identificação (CC; BI; Passaporte; Título de Residência) https://erasmus.unl.pt/

Candidatura a Bolsa Suplementar para pessoas com necessidades especiais (se aplicável)

Durante a mobilidade

Changes to the Learning Agreement

Changes to the Learning Agreement

Pedido de Alteração Período de Mobilidade Erasmus+

Final da mobilidade

Declaração de estadia

Traineeships Statement

Transcript of Records

Relatório Final da Mobilidade na Mobility Tool

Avaliações linguísticas (inicial e final) na Plataforma OLS

Reconhecimento académico

Prova de Reconhecimento Académico

Antes da mobilidade, o participante deve ter o respetivo Learning Agreement assinado (acordo entre as partes que garante o reconhecimento da mobilidade: NOVA, Instituição de Acolhimento e os próprios participantes), ler atentamente a Carta de Estudante Erasmus+ e formalizar o respetivo contrato.

Para mobilidades de estudantes, cabe ao participante verificar, durante a sua mobilidade, a oportunidade de alteração do período de mobilidade e/ou do Learning Agreement.

No final das mobilidades, todos os participantes devem fazer prova de realização da mesma bem como do seu sucesso, através de Declaração de Estadia (ou Certificado de Estágio), Transcript of Records (para as mobilidades de estudos) e submeter com sucesso o Relatório Final na plataforma da Comissão Europeia Mobility Tool.

Com o Programa Erasmus+ a Comissão Europeia procura aferir o impacto das mobilidades na evolução linguística dos participantes. Para tal, foi criado o Online Linguistic Support, que permite a realização de testes no início e final da mobilidade, bem como oferece a possibilidade de realização de um curso online.

Bolsas Suplementares para participantes com Dificuldades Socioeconómicas ou Necessidades Especiais:

Dificuldades Socioeconómicas

Existem ainda bolsas que visam auxiliar participantes com dificuldades socioeconómicas a quem seja atribuída Bolsa Erasmus+, complementando esta com a Bolsa de Ação Social que já auferem. Estes beneficiarão, para o período de mobilidade aprovado, de um complemento financeiro mensal.

O Gabinete de Relações Internacionais da Reitoria colabora com os SASNOVA de modo a agilizar este procedimento. Os participantes não necessitam de realizar qualquer pedido para acederam à bolsa que lhes é de direito.

Necessidades Especiais

O Programa Erasmus+ destina-se a promover a igualdade e a inclusão. Neste sentido e para favorecer de modo ativo à participação das pessoas com necessidades especiais, este programa prevê mecanismos financeiros complementares de apoio para este tipo de beneficiários. Considera-se Pessoa com Necessidades Especiais o indivíduo cujo estado de saúde, físico ou mental implique que a sua mobilidade não seja possível sem apoio financeiro adicional.

Nestes casos, o participante deverá preencher o Formulário de Candidatura e entregá-lo no Gabinete de Relações Internacionais da Reitoria. Caso o seu pedido seja aceite pela Agência Nacional, receberá um financiamento suplementar, cujas despesas deverão ser integralmente justificadas.